NUMEROLOGIA FUNCIONA?

      

 

Desde que comecei a trabalhar com empresas usando a Astrologia, Numerologia e outras técnicas alternativas, essa pergunta se repete: Isso funciona?

Muitas vezes feita por um empresário a beira do desespero que busca se agarrar a algo como uma tábua de salvação. É preciso, entretanto, esclarecer alguns pontos: a Numerologia e a Astrologia NÃO substituem a pesquisa de mercado, o equilíbrio do empreendimento e o empenho do empresário. Numa empresa equilibrada, com pesquisas de mercado e um empresário motivado a Numerologia funciona como um diferencial facilitador de muitas coisas e aparador de dificuldades.

Uma empresa atolada de dívidas, com sérios problemas de organização interna e com sócios que não param de brigar não precisam de Numerologia, precisam de um milagre.

Entre aqueles que já fizeram a Numerologia de sua empresa, vemos muitos empresários satisfeitos e de sucesso, por questões éticas não posso citar as muitas empresas que já usaram essa ferramenta maravilhosa (a maioria não divulga que fez numerologia).

Entretanto como em qualquer situação há os que ficaram insatisfeitos e ficam falando “isso não funciona”. Mas por trás desses aparentes fracassos vamos ver que a coisa não é bem assim.

Atendi um empresário  e fiz o estudo prévio de seu mapa e da empresa, o potencial muito bom, pequenos problemas facilmente corrigíveis, mas eu estava intrigado e ao fazer o mapa para a data da inauguração fiquei pasmo. Numerológicamente o dia era perfeito, mas na Astrologia não. Ao conversar com ele perguntei se estava tendo prejuízos por inadimplência e/ou devolução de produtos, o que ele confirmou, e disse que tinha procurado um numerológo antes de abrir a empresa e que tudo, desde o nome até a data de inauguração, foi feito por orientação do profissional. Falei para ele que o dia e hora para a inauguração eram desastrosos, pois tinha aspectos negativos de netuno no ascendente e ainda por cima era o regente da casa do dinheiro da empresa. Isso tudo atrai confusão e falha na comunicação, devolução de produtos, cancelamento de pedidos e inadimplência.

Ele me perguntou da Numerologia do dia da inauguração, se era bom, disse a ele que pela Numerologia sim, mas que é preciso levar em conta a análise astrológica também para evitar problemas mais tarde.

Outro empresário que atendi me intrigou, pois seu mapa pessoal era excepcional: 11 e 22 como números principais, ele reclamou de sérios problemas financeiros, pois trabalhava no vermelho há mais de um ano. Nada no seu mapa indicava dificuldades financeiras, muito pelo contrário.

Indiquei um terapeuta alternativo para que ele se centrar um pouco. Mas a causa do problema eu descobri logo, ao ligar ao terapeuta perguntei se o cliente o tinha procurado e realmente ele foi a várias sessões e depois sumiu sem pagar o profissional. Ele tinha o hábito de “esquecer” de pagar suas contas especialmente as de pequeno valor. Ora, quem tem entre seus números pessoais os números ligados a espiritualidade (7, 9,11 e 22), tem intuição afiada e enorme facilidade para realizar seus planos quando age de acordo as leis do universo. Veja bem, quando age em harmonia, pois quando age contra elas o resultado é desastroso, atraindo enormes problemas.

SE VOCÊ QUER SER PAGO CORRETAMENTE DEVE PAGAR CORRETAMENTE SEUS DÉBITOS. É UMA LEI UNIVERSAL! QUEM TEM UM NÚMERO DE ESPIRITUALIDADE É COBRADO COM MUITO MAIS RIGOR, POIS É ALGUEM QUE JÁ EVOLUIU MUITO E TEM MAIOR RESPONSABILIDADE.

Atendi um empresário que vendia aparelhos novos e usados e ao visitar a sua loja algo me chamou a atenção: eram dois aparelhos quase no centro da loja, senti uma carga negativa só de tocar neles. Usando os equipamentos de Radiestesia confirmei minha impressão, os aparelhos estavam carregados de ódio e desejo de vingança. Falei pra ele – você retirou esses aparelhos por falta de pagamento? Ele confirmou.  Tire isso da loja, pois esta contaminando tudo e dificultando as vendas.

Ligou após um mês reclamando que continuava não vendendo.  Perguntei se tinha tirado os aparelhos da loja, disse que não,  se tinha mudado a vitrine como eu havia falado, disse que não.

Mal comparando é como alguém ir ao médico e pegar a receita dele, fazer um chá com a receita e tomar. Que efeito terá?  Se as providências indicadas pela Numerologia e Radiestesia não são feitas nada muda: Não se faz omelete sem quebrar os ovos!

De outra feita ao fazer um estudo prévio indiquei a um empresário que o ideal era abrir a loja dali dois meses. Ele queria, no entanto, “não perder tempo” e abriu antes.  Durante dois meses ele vendeu quase nada, só teve despesas.

Todos os casos são reais e omito detalhes para não identificar as empresas.

Felizmente as histórias de sucesso superam e muito as de problemas. Um ponto fundamental que devo destacar é a adequação do empreendimento com o empresário.

É preciso analisar profundamente o potencial dado pelos mapas astrológico e numerológico de cada um. Primeiro ver se há o perfil de empreendedor ou como dizemos em Astrologia “é melhor um empregado (ou autônomo) bem pago que um patrão arruinado”.

Segundo, pesquisar em que tipo de atividade a pessoa tem maiores chances de êxito financeiro, há atividades que favorecem o lucro, outras que favorecem os prejuízos e outras que oscilam entre o lucro e o prejuízo.

Terceiro, analisar se o momento é adequado a um novo empreendimento. Todos nós estamos sujeitos a ciclos numerológicos de nove anos e começar um negócio num momento inadequado do ciclo faz aumentar em muito as dificuldades para se obter êxito, por exemplo, começar algo no ano nove é um contra-senso, o ano nove é um ano de limpeza, de terminar, de “limpar a terra” para a semeadura do próximo ano. Atividades que começam no ano nove tendem a terminar com ele.

Quarto, analisar nos mapas as afinidades dos sócios e o potencial que somam juntos. A escolha acertada de um sócio é algo fundamental para o sucesso. Assim como há sócios que se completam e trabalham juntos tipo “dupla dinâmica” outros começam como amigos ou parentes e terminam como inimigos jurados.

Quinto, analisar os mapas dos gerentes ou funcionários chaves do negócio e estudar seu potencial para o empreendimento.

Sexto, analisar os mapas dos funcionários e a adequação deles para a função desempenhada.

Feito todos os passos e as mudanças necessárias o caminho para o sucesso está aplainado e mapeado, mas precisamos andar por ele com vontade e disposição.

 

RÉGIS CAANABARRO

               ASTRÓLOGO, NUMEROLÓGO E RADIESTESISTA