ASTROLOGIA  E EVOLUÇÃO

 

A astrologia sempre me encantou pela sua precisão e profundidade. Mas havia algo que me intrigava: a diferença dos mapas. Alguns mapas astrológicos apresentavam enormes facilidades e caminhos abertos, parecia que o universo estendia um tapete vermelho para a pessoa. Outros mapas tinham uma mistura de facilidades e dificuldades em diferentes áreas. E outros não tinham portas fechadas, tinham uma parede ou um muro no caminho.  Só pude entender tudo isso quando comecei a estudar a astrologia cármica. A astrologia cármica vê o mapa astral como um plano de voo, um projeto de desenvolvimento espiritual que tem seus eixos, suas dificuldades, mas também tem as facilidades e dons espirituais. É como uma bússola indicando o caminho, mostrando por onde andamos e as lições que devemos aprender. Muitas vezes ao insistirmos num caminho desperdiçamos grandes oportunidades e deixamos de cumprir nossa missão.

A missão que nos é designada pode parecer até uma coisa muito simples, mas que se reveste de enorme importância no plano do universo. Nossa vida se insere num plano maior e interage com muitas outras vidas. Mesmo o trabalho mais simples pode ter uma importância fundamental no plano universal. O Mapa Astrológico Cármico é um estudo aprofundado que mostra o eixo de nossa vida e o melhor caminho a seguir.

Quando vivenciamos nossa missão tudo flui de maneira fácil e muito tranquila e a sensação de realização é grande. Se não estamos desempenhando nossa missão a sensação é de angústia e de uma apreensão sem razão aparente. E nem reconhecimento social ou ganho financeiro tem a ver com isso. A ALMA GRITA QUANDO NÃO ESTAMOS CUMPRINDO COM A NOSSA MISSÃO!  E A IDADE EM QUE ISSO SE TORNA FORTE É AOS 35 ANOS.  Uma das gerações mais marcantes desse momento é a que nasceu de 1963 a 1970 sob uma poderosa conjunção de urano e plutão. Essa conjunção afetou de forma diferente as pessoas. Os mais marcados tem uma conexão muito forte com o cosmo e fogo nas veias. E não se encaixam nos moldes sociais, São leões vivendo no meio de um rebanho de ovelhas. Outros sucumbiram e se deixaram dominar pelo alcoolismo, drogas ou depressão. São almas rebeldes que se apegaram ao passado mas é preciso lembrar como diz a música” o presente, a mente,  o corpo é diferente e o passado é uma roupa que não nos serve mais”.

RÉGIS CAANABARRO

ASTRÓLOGO E NUMERÓLOGO